sexta-feira, 19 de abril de 2013

Cronograma das obras do VLT Cuiabá está dentro do previsto


17/04/2013 - O Documento



Os primeiros módulos serão embarcados para o Brasil em maio, chegando a Cuiabá em até 90 dias

A Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) apresentou nesta quarta-feira à imprensa o resultado de uma vistoria realizada na Espanha pela Comissão de Fiscalização do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

O engenheiro civil Felipe Fernandes visitou as unidades de produção de diversos componentes do metrô de superfície, como centro de produção dos truques, centro de produção das caixas, centro de acabamento dos VLTs, além de acompanhar o centro de produção e testes do ar condicionado. A perspectiva do VLT e as fotos do processo de fabricação dos veículos foram distribuídas

O secretario da Secopa, Mauricio Guimarães, explicou o objetivo da viagem e como está sendo a fabricação dos 40 veículos que estão em fase de fabricação pela CAF, na Espanha. “A vistoria estava prevista contratualmente e tinha como objetivo a certificação de cumprimento das fases contratuais, bem como a aplicação dos planos de qualidade. Ficou evidenciado que as etapas já executadas pelo consórcio estão rigorosamente dentro do cronograma estabelecido em contrato”, comentou o secretário.

O engenheiro Felipe Fernandes analisou todos os itens do contrato assinado entre o Governo do Estado e Consórcio VLT Cuiabá – Várzea Grande. “Pudemos observar que a linha de produção das empresas trabalha com exclusividade na fabricação, montagem e acabamento dos VLTs para Cuiabá”, confirmou Fernandes.

O cronograma de entrega das composições está dentro do prazo. “Os primeiros módulos serão embarcados para o Brasil em maio, chegando a Cuiabá em até 90 dias”, explicou o engenheiro.

Trajeto

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o modal será implantado no canteiro central das avenidas Historiador Rubens de Mendonça, FEB, 15 de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Correa da Costa. Serão três terminais de integração e 33 estações, que terão uma distância média de 500 a 600 metros entre um ponto e outro.

Na execução das obras, o consórcio será responsável pela edificação de obras de arte especial. Ao longo dos 22,2 km de trajeto do VLT, serão edificados cinco viadutos, quatro trincheiras e três pontes.

Características do VLT
- Velocidade de operação: 60 km/h
- Operação contínua de até 20 horas por dia;
- Umidade relativa do ar variando entre 10 a 95%.
- Veículos bidirecionais com cabine de condução em ambas as extremidades;
- Carga máxima de 400 pass/veiculo, à taxa de 6 pass/m² (veículo de aprox. 44 m);
- Largura 2,40;
-Contrato de fornecimento de 40 VLTs com 7 módulos;
-Altura aproximada de 3,60 m.

Fonte: O Documento

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Sondagem marca o início de obras do VLT na Avenida Prainha em Cuiabá

11/04/2013 - Mídia News

Inicialmente, não haverá necessidade de implantação de rota alternativa, apenas a redução das faixas de rolamento

Por Edson Rodrigues/Secopa

As obras para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na Avenida Tenente-Coronel Duarte (Prainha), vão transformar uma das principais artérias centrais de Cuiabá, na região do Centro Histórico, conforme planejamento da Secretaria da Copa (Secopa).

Desde o fim de março, uma equipe do Consórcio VLT Cuiabá – Várzea Grande, formada por arqueólogos e engenheiros ambientais, realiza prospecção arqueológica, ao longo da avenida.

Nas sondagens, são feitas perfurações e coletados materiais que, posteriormente, seguem para análise. As atividades fazem parte do programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico, executado pelo consórcio, com o objetivo de resgatar e resguardar exemplares históricos.

Esse trabalho é considerado necessário para o reconhecimento do solo, antes que se iniciem as escavações para a obra civil.

"Uma obra começa, de fato, quando os primeiros trabalhos são realizados. A intervenção no trânsito só será feita quando não existir mais nenhuma possibilidade de se trabalhar, sem que se ofereça risco à população. A partir de então, interferimos nas vias", explicou o assessor de Mobilidade Urbana da Secopa, Josemar de Araújo.

Após a sondagem arqueológica, terão início serviços para as obras civis, com remoção de interferências e realocação das redes de telecomunicação e água, para posteriormente avançar com as atividades relacionadas à via permanente.

As pistas próximas ao canteiro central serão bloqueadas nos dois sentidos, para implantação do canteiro de obras. Inicialmente, não haverá necessidade de implantação de rota alternativa, apenas a redução das faixas de rolamento.

Quando houver necessidade de se intervir nos cruzamentos (Dom Bosco, Generoso Ponce, Getúlio Vargas, Voluntários da Pátria e Avenida Mato Grosso), essas obras serão executadas à noite ou em momentos de fluxo reduzido, como nos fins de semana. O mesmo será feito com os calçamentos e a pavimentação.

Canal da Prainha

No que se refere à obra de reforço do Canal da Prainha, as ações não vão interferir na estrutura existente do córrego.

Serão feitas alterações no posicionamento do escoamento da água pluvial para que a mesma seja conduzida ao canal.

Com a nova estrutura de drenagem com bocas-de-lobo (sob as futuras calçadas), as redes coletoras de água da chuva serão refeitas, corrigindo e prevenindo os pontos de alagamentos existentes na região.

Será realizado também o cravamento das estacas que vão sustentar as vigas pré-moldadas, sublajes e lajes da estrutura da via permanente do VLT.

Maquinários que permitem reduzir ao máximo as vibrações serão utilizados para preservar não só o canal, como também as demais estruturas existentes no entorno - inclusive, as construções antigas do Centro Histórico e entorno.

Fonte: Midia News

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Maxambomba

08/04/2013 - Blog Memória da Carris

Bonde na Capital

Na última quarta-feira, o jornal Zero Hora publicou uma matéria comentando o projeto que pretende criar uma linha turística de bondes no Centro Histórico da Capital. Para a realização da matéria, os jornalistas responsáveis pela mesma realizaram uma pequena pesquisa; com a colaboração de nosso setor; buscando saber onde se encontram e quais são as atuais condições dos antigos bondes que circularam em Porto Alegre até o ano de 1970. Conseguimos levantar a história de alguns poucos bondes que foram doados e que se encontram em diferentes condições, alguns bem preservados e outros muito deteriorados. Entre as histórias que tomamos conhecimento, uma chamou bastante a atenção, trata-se de um bonde que foi transformado em atelier na Zona Sul de Porto Alegre. Abaixo iremos transcrever parte da reportagem:
"(...) Foi motivada pela saudade dos tempos em que circulava de bonde pelo centro de Porto Alegre que, há uma década, Zilka D´Ornelas, 82 anos, adquiriu um dos antigos veículos da Carris. A aposentada ficou sabendo que a peça histórica estava prestes a ir para um desmanche e resolveu recuperá-la. Dentro dele, montou um atelier na Zona Sul. (...) Atelier do Bonde O espaço mantém um bonde da Carris estacionado no pátio, onde funcionam eventos artísticos e culturais regulares. O bonde foi comprado pela artista plástica Glaucia Scherer antes que virasse sucata. Na época da aquisição, uma igreja evangélica funcionava no interior do veículo (...)".
Para quem tem curiosidade de conhecer o "bonde atelier" o mesmo se encontra na Avenida Otto Niemeyer, número 1173, bairro Tristeza. Este nosso trabalho de busca pelos antigos bondes reacendeu aqui no nosso setor uma antiga discussão: o que fazemos com a nossa memória? Onde a colocamos? Já é senso comum falar que a história da Carris confunde-se com a história de Porto Alegre, os bondes fazem parte do passado da cidade e da memória de inúmeros porto-alegrenses, como permitir que estes veículos se percam e acabem se tornando sucata? O exemplo de dona Zilka D´ Ornelas é muito interessante, com ela um pedaço da memória de Porto Alegre foi preservada, e o espaço do antigo bonde está sendo utilizado de uma forma bastante criativa.



EQUIPE MEMÓRIA CARRIS às 06:27
Compartilhar

Um comentário:

Bonde8 de abril de 2013 07:33
É com grande alegria que leio o texto publicado pela equipe Memória Carris sobre a iniciativa da minha mãe, Zilka D´Ornelas Ponsi, de resgatar um exemplar dos bondes, evitando que o veículo virasse sucata. O esforço para manter o bonde em bom estado não é tarefa simples, mas a recompensa é enorme, e a comunidade da Zona Sul tem apoiado e participado dos projetos de resgate da memória e valorização da cultura e da arte propostos pela nossa associação.

A história da cidade precisa ser valorizada, e o grupo responsável por esse trabalho dentro da Carris merece destaque pelo nobre trabalho de preservação de documentos, fotos e peças antigas. É justo nesse ponto que nossos interesses convergem e, portanto, auxiliar na coleta de materiais históricos tem sido uma de nossas propostas.

Vivemos um período no qual valores antes aceitos estão sendo revisados: o meio ambiente saudável e o patrimônio histórico são temas debatidos nos mais altos setores da sociedade, sobrepondo-se ao discurso do progresso desordenado. A população luta por uma cidade harmônica e saudável, que privilegia os espaços abertos e o transporte público de qualidade e acessível a todos.

É tempo de mudar paradigmas, de repensar o planejamento urbano e ambiental de forma sustentável, de formar parcerias e de participar coletivamente da construção da cidade. O futuro de Porto Alegre depende de iniciativas conjuntas e da participação popular e efetivamente democrática.

Nós, artistas do Atelier do Bonde, buscamos ser sujeitos ativos desse processo e apoiamos a imediata instalação do bonde histórico no centro da cidade.

Angela D´Ornelas Ponsi

Uma observação: a matéria da Zero Hora contém um pequeno equívoco, o bonde foi comprado por Zilka Ponsi, aposentada, e não por Glaucia Scherer, Artista Plástica colaboradora do Atelier do Bonde.

Responder

Carregar mais...
Deixe seu comentário, retornarei assim que puder. Se desejar, coloque seu e-mail para receber resposta. Muito obrigada!



Início
Visualizar versão para a web
Quem Somos?


Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger