quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Em Brasília, ferrovia abandonada há 23 anos será revitalizada

19/08/2013 - Bom Dia Brasil

A obra deve começar em junho de 2014. A previsão de gastos é de R$ 90 milhões, e a revitalização vai beneficiar 600 mil pessoas.

Poucas cidades brasileiras usam trem ou metrô. Em Brasília, uma linha abandonada há 23 anos poderia transportar milhares de passageiros.

Quem viajou no trenzinho ainda tem saudades. Passageiros que moram em cidades vizinhas e trabalham em Brasília, e enfrentam diariamente horas de engarrafamento, ônibus lotados ou gastam muito dinheiro com combustível.

A ferrovia tem uma estação no centro da capital e é um símbolo de como o transporte urbano é mal aproveitado. Os trilhos já estão até enferrujados, por falta de manutenção.

Agora é esperar o estudo técnico, para que o trem com passageiros volte aos trilhos. Pelas contas do governo, 600 mil pessoas serão beneficiadas com a revitalização da ferrovia.

A linha é antiga, foi inaugurada em 1968. Naquele tempo, os trens levavam passageiros. Dona Domingas se lembra da viagem.

"Viajei de trem, passeei de trem, meus netos também. Agora, nós ficamos tristes porque nós não contamos mais com isso", declara Domingas Sales, técnica em enfermagem.

Há 23 anos ninguém embarca. A ferrovia é só para transporte de cargas. Quase não tem movimento por lá.

Olha só o que restou: trilho enferrujado. O mato tomou conta do percurso. A estação está depredada. Os vagões no estilo trem fantasma.

Depois de tantos anos de abandono, a ferrovia será revitalizada: vai ser preciso comprar novos trens, trocar os trilhos velhos, adaptar a linha.

A obra deve começar em junho do ano que vem. Antes de qualquer reforma, o Governo Federal ainda tem que escolher uma empresa que vai fazer o estudo técnico: avaliar se o investimento vale mesmo à pena.

A previsão de gastos é de R$ 90 milhões. Se o projeto avançar, a viagem de quase 80 quilômetros, de Brasília a Luziânia, em Goiás, será feita em 50 minutos.

"Você passa de três a quatro horas dentro de um carro, em um engarrafamento nas grandes cidades, e só tem uma forma de você superar esse desafio: a implantação de um sistema ferroviário de transporte público de massa", diz Marcelo Dourado, superintendente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste).

"Que venha o mais rápido que puder", diz dona Domingas.

Agora é esperar o estudo técnico, para que o trem com passageiros volte aos trilhos. Pelas contas do governo, 600 mil pessoas serão beneficiadas com a revitalização da ferrovia.

Fonte: Bom Dia Brasil 

Nenhum comentário:

Postar um comentário