sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Após 35 anos, Veículo Leve sobre Trilhos poderá chegar a Viçosa

13/11/2014 - G1

A cidade de Viçosa está perto de contar com um Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), que será uma alternativa para o transporte público no município e nas cidades vizinhas, além de um trem turístico.
Após o projeto ficar 35 anos no papel, o município aguarda agora apenas a vistoria de uma comissão do 11° Batalhão de Engenharia de Construção Araguari, cidade no Triângulo Mineiro, que ficou responsável por restaurar e reconstruir a linha férrea no trecho compreendido entre Teixeiras e Visconde do Rio Branco, para dar andamento ao processo.

"Estivemos em Araguari e fomos bem recebidos pelo comando local, que se interessou pela obra. Agora, aguardamos o aval do Comando do Exército em Brasília para que o processo seja agilizado", explicou o arquiteto Aguinaldo Pacheco, presidente do Núcleo de Preservação Ferroviária de Viçosa.
Na última semana, uma reunião em Viçosa discutiu o que falta para efetivar o projeto. O encontro contou com a participação de deputados, prefeitos, e membros das equipes que coordenam os trabalhos. "Nós já temos o recursos para implantação, será uma parceria público-privada. Também já temos a aprovação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o apoio político das prefeituras. Estamos caminhando para que tudo dê certo", garantiu Aguinaldo Pacheco.
O projeto existe desde 1979 e foi criado por um grupo de arquitetos da Universidade Federal de Viçosa (UFV), do qual Aguinaldo Pacheco fazia parte.

"A ideia original surgiu por conta da crise do petróleo. Na época víamos que a estrada de ferro era subutilizada e podia desenvolver o transporte urbano. O tempo foi passando, as coisas foram mudando e chegamos aos dias atuais, quando enfrentamos uma crise de mobilidade na cidade. Em Viçosa há um carro para cada dois habitantes e a nossa estrada passa por toda a parte mais povoada do município. Ela irá ligar as cidades ao campus da UFV, ao Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTEV) e à faculdade particular Univiçosa. Será muito bom", disse.

De acordo com o presidente da Organização Não Governamental (ONG) Amigos do Trem, Jershon Ayres de Morais, conseguir essa revitalização da linha será o primeiro passo para a execução completa do projeto, que acabou sendo ampliado para duas iniciativas distintas. A primeira delas, um trem destinado ao transporte de passageiros dentro da cidade e entre municípios vizinhos.

"Primeiramente teremos um VLT para o transporte de passageiros urbano e intermunicipal, passando por Teixeiras, Cajuri, Coimbra, São Geraldo e Visconde do Rio Branco, que são cidades muito ligadas a Viçosa por conta das universidades existentes no município. Atualmente, cerca de 15 mil estudantes da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e mais cinco mil das particulares vão diariamente para a cidade. Então, acreditamos que o trem irá diminuir consideravelmente o problema do transporte", explicou.

A segunda inciativa é um trem turístico que irá ligar as mesmas cidades, mas circulará mais aos finais de semana. "Queremos implantar o turismo agroecológico na nossa região, apresentando a vida do mineiro. A ideia é fazer com que o trecho seja tipo um parque temático que mostre tudo que o morador mineiro tem de bom", destacou.

O Projeto é uma parceria da ONG Amigos do Trem, Núcleo de Preservação Ferroviária de Viçosa, UFV e Circuito Turístico Serras de Minas, com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Agência de Desenvolvimento de Viçosa e Região (Adevi) e das Prefeituras de Visconde do Rio Branco, São Geraldo, Coimbra, Cajuri, Viçosa e Teixeiras.

Fonte: G1
Publicada em:: 13/11/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário