quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Lohr avalia fábrica em Goiânia

06/09/2011 - Goiás Agora

O conselheiro para o mercado brasileiro Olivier Hauchart, da empresa francesa Lohr, esteve terça-feira (6/9) em Goiânia para conhecer o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). De manhã ele viu de perto o Eixo Anhanguera e no início da tarde, se reuniu com os secretários da Região Metropolitana de Goiânia, Jânio Darrot, e de Infraestrutura, Wilder Morais, e representantes do Setransp. O conselheiro apresentou em detalhes os veículos fabricados pela empresa Lohr.

A empresa Lohr é fabricante de vagões para trens e metrôs e tem interesse em instalar indústria em Goiás. Esse interesse dos franceses foi despertado após uma visita do governador Marconi Perillo a Paris no final de agosto. Depois de uma conversa entre o governador e os executivos franceses da Lohr, foi agendada essa reunião.

Olivier explica que já se tem muitos projetos sobre VLT em negociação na América Latina e o interesse de construir essa plataforma no Centro-Oeste é pela ótima localização. “Goiás tem uma localização muito central na América Latina e se tiver condições de participar e ganhar a licitação em Goiás de fato será um ponto muito positivo para nós”.

Oliveir explicou que a indústria francesa propõe montar em Goiás uma fábrica de veículos sobre pneus e trilhos para abastecer os projetos de metrô de Goiânia. O sistema de Lohr é um misto de trilhos e pneus, que tenta aproveitar a eficiência do direcionamento em trilhos em combinação com a estrutura de sustentação por pneus.

Olivier fala sobre as vantagens do VLT. “O VLT é um sistema estruturado com capacidade de transporte alta e que tem hoje um sistema elétrico que permite responder às necessidades de meio ambiente, de desenvolvimento sustentável. E que sem dúvida permitirá à cidade de Goiânia atender às necessidade da população”, explica Olivier. Ele ainda informa que a manutenção do veículo sobre pneus é mais fácil e barata.

O secretário Jânio Darrot diz que o VLT vai modernizar o transporte coletivo da capital. Ele explica que as empresas interessadas em implantar o veículo em Goiás estão apresentando seus projetos. Após a análise das propostas, em aproximadamente 60 dias, terá a fase de licitação e então as obras poderão começar a partir do ano que vem. “Aí teremos mais uns dois anos para entregar essa obra à população”.

Jânio Darrot lembra também que a implantação do VLT em Goiás é um avanço muito grande, com geração de empregos. “Vamos ter um transporte de maior eficiência, que vai transportar mais passageiros em uma velocidade bem maior”. A reunião aconteceu na Secretaria da Região Metropolitana de Goiânia, no 2º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário