sexta-feira, 20 de julho de 2012

Goiânia: Edital de licitação do VLT deve ser lançado em agosto

17/07/2012 - Goiás Agora

O governador Marconi Perillo reuniu-se esta manhã no Palácio Pedro Ludovico Teixeira com representantes das secretarias da Região Metropolitana, Sefaz, Segplan, Metrobus e Agetop para definir o cronograma de ações necessárias para o lançamento do edital de licitação e contrato de serviços para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na capital Goiânia.

Uma comissão presidida pela Secretaria da Região Metropolitana ficou encarregada de avaliar e aprovar o projeto do VLT, já referenciado pela Universidade de Brasília – UnB. Na próxima segunda-feira, dia 23, às 9 da manhã a apreciação da Comissão da Região Metropolitana será submetida ao Conselho Estadual de Investimentos, Parcerias e Desestatização (Cipad) para a avaliação final. Na ocasião, adiantou o governador, será instituída uma nova comissão voltada para a elaboração do Edital de licitação e contrato de empresa ou consórcio de empresas responsáveis pela implantação do VLT.

“Imediatamente, vamos abrir o processo para a consulta pública para que toda a sociedade possa ter o direito de participar da elaboração e consultar os requisitos do edital”, comentou Marconi. Também está previsto o agendamento de uma audiência pública para discutir conjuntamente a implantação da nova modalidade de transporte coletivo da grande Goiânia.

Segundo o governador, a expectativa é de que no dia 20 de agosto seja feita uma reunião definitiva para apreciação da proposta do edital e contrato para que ele passe a ser lançado a público imediatamente. “O VLT será responsável por promover uma intervenção histórica na capital, que visa a melhoria do sistema de transporte coletivo, priorizando o tempo gasto nas viagens e o conforto dos passageiros. Além disso, toda a sua extensão que compreende o Terminal Padre Pelágio até a Estação Novo Mundo sofrerá interferências para adaptar o novo modelo à paisagem urbana”, adiantou Marconi.

Organização orçamentária

O governador afirmou que a Metrobus vai elaborar nos próximos dias uma carta consulta ao BNDES com vistas à contratação de um crédito já autorizado pelo Governo Federal na ordem de mais de R$ 600 milhões. Desse total, R$215 milhões serão provenientes do PAC da Mobilidade Urbana e cerca de R$400 milhões emprestados diretamente ao Governo do Estado, com prazo de 20 anos para sua quitação e dois anos de carência.

Os R$ 215 milhões do PAC serão provenientes da seguinte equação: R$ 107 milhões referentes a fundo perdido do Governo Federal e outros R$ 108 milhões emprestados diretamente para o Governo do Estado. O que confere ao Estado a responsabilidade de arcar com R$ 508 milhões em investimentos para a implantação do VLT. Para finalizar a equação, outros R$ 550 milhões virão da iniciativa privada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário