sábado, 18 de setembro de 2010

VLT vai ligar Belo Horizonte ao Aeroporto Confins


16/09/2010 - Hoje em Dia


Um ramal de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai ligar o Aeroporto de Confins a Belo Horizonte,
possivelmente chegando até a Estação de Metrô Vilarinho, em Venda Nova.

A linha será feita pela iniciativa privada em parceria com o Governo do Estado, e vai passar pelo Centro Administrativo no Bairro Serra Verde. A intenção é acelerar o desenvolvimento das cidades do Vetor Norte, principalmente Confins, Vespasiano e São José da Lapa, mas também dos bairros de Belo Horizonte nas regiões Norte e Venda Nova.

O projeto de viabilidade técnica está em fase final, e deve ser concluído em dezembro. Caso o próximo governador opte por aproveitar o estudo, o implementação das obras deverão ser concluídas antes de 2013, ou seja, devem estar pronta para a Copa das Confederações. As informações são do secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Luiz Antônio Athayde, que participou na manhã desta quinta-feira (16) do seminário Soluções para Cidades Rumo à Copa de 2014, realizado no Expominas.

“A vantagem deste modelo é que não dependeremos de recursos federais, mas apenas do Estado. O estudo de viabilidade foi um presente do Governo da Espanha para Minas Gerais, e está sendo realizado por empresas espanholas e brasileiras, lideradas pela espanhola Iberinsa, especializada em transportes”, afirmou Athayde.

O modelo seria multimodal – ou seja, interligado a outros tipos de transporte, como os ônibus, via estações parecidas a pequenas BHBus ou à própria estação Vilarinho – e os “carros”, de capacidade de carga maior que a dos ônibus, poderiam circular a baixa velocidade nos trechos urbanos e a velocidades mais altas nas áreas rurais.

Ainda segundo ele, não é possível determinar o valor das obras, já que as paradas e estações ainda não estão definidas, mas o custo de implantação deverá ser dividido com a iniciativa privada. “Ainda não sabemos se o modelo será de concessão total, parcial ou PPP. Mas isso tudo será detalhado no Estudo”, destacou o secretário.

A ligação via trilhos entre a cidade e o Aeroporto faz parte do plano diretor do Aeroporto. O projeto de expansão, outro desafio para antes da Copa do Mundo, já conta com uma estação integrada, que dará acesso ao saguão. O secretário também frisou, durante o seminário, que a licitação para a construção da segunda etapa do aeroporto deve ter prioridade total.

Isso porque, de acordo com estimativas da Anac, Confins receberia, até 2014, cerca de 8 milhões de passageiros por ano. Dados deste ano, no entanto, apontam que o aeroporto terá, em 2010, mais de 7,2 milhões de passageiros, um aumento de 34% em relação à estimativa inicial. Até 2014 a expectativa é que este movimento chegue a 10 milhões de passageiros por ano. “Se não começarmos agora a ampliação da ala 2 do Aeroporto, vamos passar vergonha na Copa. Teremos gente fazendo chek-in até nos jardins de Confins”, disse.

VLT é opção para outros trechos
Antes de ligar BH a Confins, o modelo de VLT também pode se tornar realidade em outras áreas da RMBH. A possibilidade mais concreta é que o modelo ligue a Estação Eldorado da linha 1 do metrô de Belo Horizonte, em Contagem, ao Centro de Betim. No primeiro semestre, o projeto de aproveitar trilhos do antigo trem suburbano para ampliar a Linha do metrô ganharam as manchetes, mas as verbas prometidas para as obras ainda não saíram.

Outra possibilidade de VLT seria a ligação via trem entre a Praça Diogo de Vasconcelos (Praça da Savassi) e o BH Shopping, no Belvedere. O modelo seria usado para melhorar o fluxo de veículos na região Centro-Sul da capital, aliviando o trânsito principalmente nas avenidas do Contorno, Cristóvão Colombo e Nossa Senhora do Carmo. O modelo seria ligado ao BRT, que já começou a ser implementado na capital.
O estudo de viabilidade técnica para decidir se a Savassi e o Shopping receberão linhas de BRT, VLT ou monorail (uma espécie de metrô sobre trilhos elevados), está sendo levantada pela BHTrans. O resultado do estudo, com o modelo mais viável econômica e ambientalmente, também será divulgado em outubro.

Um comentário:

  1. Boa ideia os VTL são muito mais bonitos e eficientes, gostei dos que fabricam no Ceara, tomara que o Brasil, possa ter muita encomenda desses trens de superficie, pois parece-me mais pratico e eficientes a meu ver o bom sera se forem eletricos, e não a disel, chega de tanta poluição, ja basta os carros.

    ResponderExcluir