terça-feira, 16 de agosto de 2011

Comissão promete interceder para ter VLT em Cuiabá

16/08/2011 - Diário de Cuiabá

A Comissão de Turismo e Desporto (CTD) da Câmara dos Deputados vai pedir ao ministro dos Esportes, Orlando Silva, a mudança da matriz de responsabilidade de Cuiabá para que Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) seja implantado na cidade em detrimento ao Bus Rapid Transit (BRT), como está no projeto inicial.

“O governador nos explicou que a sociedade cuiabana vem clamando para que o VLT seja o modal de transporte escolhido aqui. Nesta semana teremos uma reunião com o ministro dos Esportes, e levaremos a ele esta reivindicação”, declarou o presidente da Comissão, Jonas Donizette (PSB-SP).

Ele ressaltou que na conversa com o governador Silval, o peemedebista explicou que o Estado pretende aderir o VLT, mesmo sem a entrada do modal na matriz de responsabilidade, mas sabe que com a garantia de investimento do Governo Federal, facilitaria a viabilidade do projeto.

Explicando sobre a avaliação da Comissão a respeito das obras da Copa do Mundo na capital mato-grossense, ele ressaltou que as maiores preocupações verificadas se referem à malha viária da cidade e o aeroporto.

“Estas duas questões dependem mais do governo federal, portanto acho que o governador Silval Barbosa, junto com o presidente da Agecopa (Agência Executora das Obras da Copa do Mundo), Eder Moraes, tem feito um bom trabalho no que se refere à execução das obras da Copa do Mundo, disse Jonas.

O deputado federal Romário, que também é membro da Comissão, elogiou a Arena Pantanal. Segundo ele, das cidades-sede que o grupo tem visitado, o estádio de Cuiabá será um dos mais modernos e é um dos mais adiantados em relação às obras. Mas, como já havia feito pela manhã, ele voltou a fazer duras críticas ao aeroporto Marechal Rondon.

“Eu considero como ótimo o estágio em que estão acontecendo as obras do estádio aqui de Cuiabá. Dentro de tudo o que vimos, é um dos mais adiantados e será um dos melhores do país. Mas, volto a ressaltar que o aeroporto deve ser muito melhorado, pois o setor de desembarque ainda deixa a desejar”, disse o ex-jogador da seleção brasileira”.

Para melhorar o setor de desembarque, na semana passada a Infraero iniciou a instalação do módulo operacional do aeroporto. A primeira parte da obra compreende a preparação da área para receber os pilares e vigas que vão abrigar a estrutura de 675 metros quadrados.

Com esta melhoria, o governo do Estado espera ampliar a capacidade do aeroporto em 700 mil passageiros por ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário