sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Decisão sobre implantação do VLT no Estado está nas mãos de Dilma

12/08/2011 - A Gazeta
 
O governador Silval Barbosa (PMDB) demonstrou otimismo em relação aos três dias em que esteve em Brasília nesta semana para tratar de assuntos de interesse de Mato Grosso em relação ao desenvolvimento econômico, as políticas agrícola e tributária, além das questões envolvendo as obras da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

"Ainda não temos uma solução, mas ela está próxima de acontecer", disse Silval Barbosa, que se dedica para que o governo federal encampe a sua proposta de adotar o Veículo Leve sobre Trilho (VLT) como sistema de transporte coletivo para a Grande Cuiabá. A decisão do sistema de transporte acontecerá na próxima semana e será uma decisão da presidente Dilma Rousseff, segundo teria informado a ministra da Casa Civil, Gleise Hoffmann, após audiências com o governador de Mato Grosso.

Ele considerou como essencial a sinalização da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para que Mato Grosso possa captar empréstimos para executar as obras do VLT e também a demonstração do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de se colocar como agente financeiro na captação de recursos estimados na ordem de R$ 1,1 bilhão.

O Estado pretende construir o VLT, e posteriormente entregá-lo a iniciativa privada que gerenciaria o mesmo, sendo que os recursos da outorga de exploração seriam destinados em parte para pagar os empréstimos e na outra parte para subsidiar os valores das passagens, mantendo os mesmos nos patamares hoje aplicados. "Viabilidade nós temos e o grande legado que nossa administração pretende deixar em relação à Copa do Mundo são as obras de mobilidade urbana e um sistema de transporte coletivo de primeiro mundo", disse o governador Silval Barbosa.

Além do aval da STN e do BNDES, o governador espera que com a decisão da presidente da República, os recursos já alocados e previstos para as obras do BRT, em torno de R$ 500 milhões captados na Caixa Econômica Federal (CEF), sejam transferidos para o VLT para que os projetos executivos e as obras se iniciem ainda em 2011 e no princípio de 2014, ano da Copa do Mundo, já estejam funcionando. "O momento de decisão é agora. A presidente Dilma tem se mostrado uma pessoa interessada em ajudar o Brasil e principalmente Mato Grosso, por isso acredito que nossos pleitos serão acatados e o governo federal será parceiro de nosso Estado", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário