terça-feira, 31 de julho de 2012

Governo assina Ordem de Serviço para início das obras do VLT que fica pronto em 2 anos

21/06/2012 - O Documento

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria extraordinária da Copa do Mundo Fifa 2014, assinou na manhã desta quinta-feira a ordem de serviço para o início da construção do novo modal de transporte de Cuiabá, o Veículo Leve sobre Trilhos. O secretário Maurício Guimarães (Secopa) e o representante do Consórcio VLT Cuiabá/Várzea Grande, Aloysio Cardoso da Silva assinaram os documentos e realizaram a primeira reunião de trabalho para o início efetivo da fase de execução da obra. 

A assinatura foi considerada um momento histórico pela complexidade e relevância da obra e também por ser a primeira experiência com o Regime Diferenciado de Contratação. Mato Grosso se tornou exemplo da aplicação do novo modelo de contratação. 

"Foi muito difícil superar as dificuldades burocráticas, cumprir todas as exigências para o financiamento da maior obra já realizada em Mato Grosso e as especificidades do processo licitatório através do RDC, uma nova forma de contratação. Agora começa um outro grande desafio e conto com a responsabilidade do consórcio contratado para a execução. Vencemos a primeira fase e faremos todos os esforços para que os trabalhos prossigam com a celeridade e a eficiência necessárias. A população de Cuiabá e Várzea Grande é a maior beneficiária deste processo, pois em 2014 terá um transporte público de qualidade, com conforto e rapidez”, disse o secretário. 

Maurício Guimarães destacou o empenho do governador Silval Barbosa, que não pôde estar presente ao ato por estar em viagem internacional. "Reafirmo o compromisso de atender o que foi contratado, vamos entregar essa obra no prazo e com qualidade”, destacou Aloysio Cardoso. O prazo para a entrega do novo modal é de 24 meses. 

A implantação do VLT redesenhará o tráfego nas principais avenidas de Cuiabá e de Várzea Grande e proporcionará melhor qualidade e segurança no trânsito entre as duas maiores cidades mato-grossenses. 

Para financiar os custos da implantação, o Governador do Estado, Silval Barbosa, assinou na última segunda-feira o contrato com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 423 milhões, que já haviam sidos aprovados para o Bus Rapid Transit (BRT) e serão redirecionados para o VLT. 

A segunda etapa da liberação dos recursos deve acontecer ainda este mês, com a assinatura do contrato de R$ 727,9 milhões financiados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) por meio da CEF. 

Para desapropriação serão destinados R$ 110 milhões, montante que representa a contrapartida do governo do Estado. 

Com os estudos realizados sobre as isenções, a previsão é que o valor para implantação do VLT deverá ficar entre R$ 1.220 bi a R$ 1.477 bilhão. 

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário