sexta-feira, 26 de outubro de 2012

VLT de Cuiabá acelera obras

25/10/2012 - Mobilize Brasil, Felipe Castro

Após problemas na Justiça, construtora contrata 600 operários para avançar obras do metro leve. Número deve chegar a 3 mil.

Após enfrentar sucessivos problemas com a Justiça, as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Cuiabá-Várzea Grande parecem caminhar em ritmo normal.

Nesta quinta-feira (25), o consórcio responsável pelas obras do metrô leve cuiabano (formado pelas empresas CR Almeida, Santa Bárbara, CAF, Magna e Astep) anunciou que estão abertas 610 vagas para contratação imediata, com todos os direitos trabalhistas garantidos.

O grupo de construtoras responsável vai admitir pedreiros, carpinteiros, eletricistas, encanadores, soldadores, montadores, serventes, ajudantes e encarregados para atuarem na implantação do VLT da Copa.

De acordo com o gerente do consórcio, Fernando Orsini, "até o pico das obras, que será de julho a setembro de 2013, o consórcio deverá contratar quatro mil trabalhadores". Hoje, são cerca de cem funcionários no canteiro.

Ainda em estágio incipiente, as intervenções do sistema sobre trilhos se concentram no Km zero, na cidade vizinha de Várzea Grande, e no trevo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). São basicamente viadutos e trincheiras, "obras de arte", no jargão da engenharia.

Gerenciamento
Além disso, a Secretaria da Copa em Mato Grosso, a Secopa, anunciou na edição de hoje (25) do Diário Oficial do Estado que o consórcio Planiserv/Sondotécnica/VLT Cuiabá está apto para ser escolhido como gerenciador das obras do sistema sobre trilhos.

Agora, o grupo de empresas precisa entregar a documentação necessária para ser confirmado como vencedor da licitação, que é feita através do Regime Diferenciado de Contratação (RDC).

Pelas regras do certame, o custo do gerenciamento da obra só é revelado após a divulgação final do vencedor.

A um custo de aproximadamente R$ 1,4 bilhão, o VLT de Cuiabá deverá estar pronto até antes da Copa de 2014.


Enviado via iPhone

Nenhum comentário:

Postar um comentário