sexta-feira, 19 de abril de 2013

Cronograma das obras do VLT Cuiabá está dentro do previsto


17/04/2013 - O Documento



Os primeiros módulos serão embarcados para o Brasil em maio, chegando a Cuiabá em até 90 dias

A Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) apresentou nesta quarta-feira à imprensa o resultado de uma vistoria realizada na Espanha pela Comissão de Fiscalização do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

O engenheiro civil Felipe Fernandes visitou as unidades de produção de diversos componentes do metrô de superfície, como centro de produção dos truques, centro de produção das caixas, centro de acabamento dos VLTs, além de acompanhar o centro de produção e testes do ar condicionado. A perspectiva do VLT e as fotos do processo de fabricação dos veículos foram distribuídas

O secretario da Secopa, Mauricio Guimarães, explicou o objetivo da viagem e como está sendo a fabricação dos 40 veículos que estão em fase de fabricação pela CAF, na Espanha. “A vistoria estava prevista contratualmente e tinha como objetivo a certificação de cumprimento das fases contratuais, bem como a aplicação dos planos de qualidade. Ficou evidenciado que as etapas já executadas pelo consórcio estão rigorosamente dentro do cronograma estabelecido em contrato”, comentou o secretário.

O engenheiro Felipe Fernandes analisou todos os itens do contrato assinado entre o Governo do Estado e Consórcio VLT Cuiabá – Várzea Grande. “Pudemos observar que a linha de produção das empresas trabalha com exclusividade na fabricação, montagem e acabamento dos VLTs para Cuiabá”, confirmou Fernandes.

O cronograma de entrega das composições está dentro do prazo. “Os primeiros módulos serão embarcados para o Brasil em maio, chegando a Cuiabá em até 90 dias”, explicou o engenheiro.

Trajeto

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o modal será implantado no canteiro central das avenidas Historiador Rubens de Mendonça, FEB, 15 de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Correa da Costa. Serão três terminais de integração e 33 estações, que terão uma distância média de 500 a 600 metros entre um ponto e outro.

Na execução das obras, o consórcio será responsável pela edificação de obras de arte especial. Ao longo dos 22,2 km de trajeto do VLT, serão edificados cinco viadutos, quatro trincheiras e três pontes.

Características do VLT
- Velocidade de operação: 60 km/h
- Operação contínua de até 20 horas por dia;
- Umidade relativa do ar variando entre 10 a 95%.
- Veículos bidirecionais com cabine de condução em ambas as extremidades;
- Carga máxima de 400 pass/veiculo, à taxa de 6 pass/m² (veículo de aprox. 44 m);
- Largura 2,40;
-Contrato de fornecimento de 40 VLTs com 7 módulos;
-Altura aproximada de 3,60 m.

Fonte: O Documento

Nenhum comentário:

Postar um comentário