segunda-feira, 15 de abril de 2013

Sondagem marca o início de obras do VLT na Avenida Prainha em Cuiabá

11/04/2013 - Mídia News

Inicialmente, não haverá necessidade de implantação de rota alternativa, apenas a redução das faixas de rolamento

Por Edson Rodrigues/Secopa

As obras para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na Avenida Tenente-Coronel Duarte (Prainha), vão transformar uma das principais artérias centrais de Cuiabá, na região do Centro Histórico, conforme planejamento da Secretaria da Copa (Secopa).

Desde o fim de março, uma equipe do Consórcio VLT Cuiabá – Várzea Grande, formada por arqueólogos e engenheiros ambientais, realiza prospecção arqueológica, ao longo da avenida.

Nas sondagens, são feitas perfurações e coletados materiais que, posteriormente, seguem para análise. As atividades fazem parte do programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico, executado pelo consórcio, com o objetivo de resgatar e resguardar exemplares históricos.

Esse trabalho é considerado necessário para o reconhecimento do solo, antes que se iniciem as escavações para a obra civil.

"Uma obra começa, de fato, quando os primeiros trabalhos são realizados. A intervenção no trânsito só será feita quando não existir mais nenhuma possibilidade de se trabalhar, sem que se ofereça risco à população. A partir de então, interferimos nas vias", explicou o assessor de Mobilidade Urbana da Secopa, Josemar de Araújo.

Após a sondagem arqueológica, terão início serviços para as obras civis, com remoção de interferências e realocação das redes de telecomunicação e água, para posteriormente avançar com as atividades relacionadas à via permanente.

As pistas próximas ao canteiro central serão bloqueadas nos dois sentidos, para implantação do canteiro de obras. Inicialmente, não haverá necessidade de implantação de rota alternativa, apenas a redução das faixas de rolamento.

Quando houver necessidade de se intervir nos cruzamentos (Dom Bosco, Generoso Ponce, Getúlio Vargas, Voluntários da Pátria e Avenida Mato Grosso), essas obras serão executadas à noite ou em momentos de fluxo reduzido, como nos fins de semana. O mesmo será feito com os calçamentos e a pavimentação.

Canal da Prainha

No que se refere à obra de reforço do Canal da Prainha, as ações não vão interferir na estrutura existente do córrego.

Serão feitas alterações no posicionamento do escoamento da água pluvial para que a mesma seja conduzida ao canal.

Com a nova estrutura de drenagem com bocas-de-lobo (sob as futuras calçadas), as redes coletoras de água da chuva serão refeitas, corrigindo e prevenindo os pontos de alagamentos existentes na região.

Será realizado também o cravamento das estacas que vão sustentar as vigas pré-moldadas, sublajes e lajes da estrutura da via permanente do VLT.

Maquinários que permitem reduzir ao máximo as vibrações serão utilizados para preservar não só o canal, como também as demais estruturas existentes no entorno - inclusive, as construções antigas do Centro Histórico e entorno.

Fonte: Midia News

Nenhum comentário:

Postar um comentário