sexta-feira, 24 de maio de 2013

Ferrovias: Sonho saindo do papel

23/05/2013 - Diário da Manhã

Um conjunto de obras estruturantes no setor de transporte rodoferroviário, de cargas e passageiros, foi anunciado na manhã de ontem, na Câmara Municipal de Luziânia, durante o Fórum "Mobilidade Luziânia-Brasília", evento que contou com a participação de prefeitos, vereadores e legisladores de Goiás e do Distrito Federal, além do superintendente executivo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Marcelo Dourado.

No encontro, o governador Marconi Perillo recebeu em primeira mão a informação de que a Sudeco, em parceria com a ANTT e os governos de Goiás e do Distrito Federal, anunciaria o consórcio vencedor e responsável pela realização do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental - EVTEA - para a implementação da ligação ferroviária de Brasília a Goiânia, com estações em Alexânia e Anápolis.

Segundo o governador Marconi Perillo, a empresa vencedora terá prazo de 10 meses para concluir e apresentar os estudos. A previsão é a de que a licitação para a contratação da empreiteira responsável pela obra seja aberta e concluída ainda no primeiro semestre do ano que vem e a ferrovia colocada em operação no prazo máximo de seis anos.

O percurso será feito através de um TMV - Trem de Média Velocidade -, o mais utilizado em todo o mundo para médias e pequenas distâncias. A uma velocidade de 180 km/h, a ligação entre as duas capitais poderá ser feita em pouco mais de uma hora.

"Esta obra – declarou o governador – significa uma completa harmonia na ligação Goiânia/Brasília. É uma obra que eu reivindico há muitos anos. Estamos plantando agora para colhermos os bons frutos muito em breve", comemorou Marconi.

Trajeto entre Luziânia e Brasília

Na próxima quarta-feira (29), a Sudeco publicará o edital de licitação do trem VLT ligando Brasília a Luziânia. Os 60 quilômetros entre as duas cidades será feito por via férrea já existente e que, atualmente, é utilizada apenas para o transporte de cargas.

Também para os estudos técnicos desse novo transporte ferroviário de passageiros, o prazo é de 10 meses. Levando-se em conta que a ferrovia já existe e precisará apenas de adaptações e construção de estações, o prazo para que seja disponibilizada aos usuários é de apenas dois anos, segundo informações da Sudeco.

A entrada em operação deste novo modal de transporte de passageiros entre as cidades do Entorno Sul com Brasília desafogará o intenso trânsito da BR-040. De acordo com informações da Sudeco, hoje, mais de 600 mil pessoas fazem, diariamente, o trajeto de Luziânia e demais cidades do Entorno até Brasília. O tempo mínimo da viagem é de duas horas. De trem, o percurso de 60 quilômetros poderá ser percorrido entre 45 e 60 minutos.

Cada composição de VLT, com quatro vagões, – cuja velocidade média é de 110 km/h – terá capacidade de transportar até 900 passageiros por viagem. Prevê-se que, por dia, serão transportadas entre 40 e 45 mil pessoas. Estudos preliminares da Sudeco indicam que com a entrada em operação do trem, entre 450 e 500 carros e 20 ônibus deixarão de circular pela BR-040 a cada hora.

Intervenções do governo

Ao comemorar o anúncio das duas obras ferroviárias, o governador Marconi Perillo disse que elas irão se somar às várias intervenções que o governo do Estado estuda implementar para melhorar o sistema de transporte de passageiros no Entorno de Brasília.

Em seu discurso, destacou que no dia 1º de junho próximo serão iniciadas as obras de pavimentação da ligação entre os distritos de Osfaya e ABC, uma rodovia que servirá de alternativa para a ligação das cidades do Entorno Sul a Brasília.

Em fase de conclusão de projeto, estão também as ligações entre Luziânia e Novo Gama, Luziânia e Abadiânia e Luziânia e Jardim Ingá. Por intermédio do programa Rodovida Reconstrução,  anunciou também, para o dia 15 de junho, o início das obras de reconstrução da rodovia Luziânia/Vianópolis.

Como alternativa para melhorar o sistema de transporte de passageiros por ônibus dos moradores da região, Marconi informou que o Estado de Goiás está reivindicando assumir a concessão do transporte público entre Luziânia e o Distrito Federal, hoje sob o comando da ANTT.

O assunto já foi discutido entre o governo do Estado, através do vice-governador,  José Eliton Júnior, e diretores da ANTT, durante reunião ocorrida no último dia 22 em Brasília. "O convênio já está aprovado pela ANTT. A minuta será entregue agora ao governo do Distrito Federal para aprovação. Estamos trazendo para o nosso colo um problema que hoje é da ANTT. Mas estamos dispostos a isso porque queremos melhorar a forma como os passageiros desta região são transportados", declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário