quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Os VLTs de Cuiabá e Goiânia

10/07/2013 - Repórter MT

Investimentos das duas capitais somam cerca de R$ 2,6 bi

O governo de Goiás marcou para o dia 2 de agosto a abertura das propostas da PPP (parceria público-privada) para implantação e operação do veículo leve sobre trilhos de Goiânia. As obras estão previstas para setembro, com dois anos de duração. O projeto é estimado em R$ 1,3 bilhão, dos quais R$ 800 milhões serão aplicados pelo governo estadual e federal e R$ 500 milhões pela empresa que vencer a PPP.

O governo do estado de Mato Grosso, para financiar os custos de implantação do sistema VLT, assinou dois contratos, um com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 423 milhões, e outro contrato de R$ 727,9 milhões financiado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) por meio da CEF. O Governo de Mato Grosso ainda consignou o montante de R$ 110 milhões destinados para as desapropriações, totalizando R$ 1.260.900.000,00 de investimento.

Descrição dos Projetos:

Goiânia
Trecho: Leste-Oeste (av. Anhanguera)
Percursos: 14km
Paradas: 12 Estações e 05 terminais
Custo: R$ 1,3 bilhão

Cuiabá
Trecho: Com dois eixos, CPA - Aeroporto e Cóxipo -Centro. O modal será implantado no canteiro central das avenidas História Rubens de Mendonça, FEB, XV de Novembro, Tenente-Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa.
Percurso: 22km
Paradas: 32 Estações e 03 Terminais
Custo: R$ 1,260 Bilhão

São dados comparativos iniciais da implantação do VLT em Cuiabá e Goiânia, no decorrer das execuções dos Contratos pode haver Aditivos, mas serve para análise comparativa de valores.

Inicialmente o que se pode ver é que Cuiabá terá um percurso de 22km e o de Goiânia 14km, Cuiabá terá 32 estações e 03 terminais, Goiânia 12 estações e 05 terminais. O principal da constatação é que a implantação de VLT de Cuiabá terá um custo menor que de Goiânia, mesmo tendo os dados em relação aos Projetos, sendo superiores em tudo, os dados não mentem.

Agora sim teremos uma referência comparativa no mesmo país, e aqueles usam do "chutômetro" e "achísmos" , para desqualificar e incriminar o projeto de implantação do VLT de Cuiabá como superfaturado e sonho faraônico, aqueles analistas de ocasião, que acham que o mundo é aquilo que eles pensam, agora terão dados e execuções para comparar a luz da verdade.

Fica assim, quer queiram ou não, Cuiabá terá o seu VLT.

Fonte: Repórter MT/Mobilize

Nenhum comentário:

Postar um comentário