terça-feira, 28 de janeiro de 2014

O VLT em Cuiabá não anda um metro sequer antes da Copa

24/01/2014 - Mídia News

Em entrevista ao programa Conexão Poder, prefeito sugere falta de planejamento nas obra

O prefeito Mauro Mendes (PSB) criticou o Governo do Estado pelo que considerou "falta de planejamento" na execução das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na área metropolitana de Cuiabá (Capital e Várzea Grande).

"O VLT não anda um metro sequer, antes da Copa do Mundo", disse Mendes (PSB), durante entrevista ao programa "Conexão Poder", que a TV Rondon (SBT/5) exibirá na noite de domingo (26), após a apresentação do programa "Sílvio Santos".

"Sou engenheiro de formação e vejo que é o cúmulo termos um trecho em Várzea Grande sendo construído há dois anos. E ainda não tem nem a metade concluída. Como vão fazer o resto em quatro meses"?, observou prefeito, na entrevista.

"Ainda não há nenhuma estação sendo erguida e nenhum trilho foi colocado. Trancaram a Avenida Coronel Escolástico por vários meses e nada foi feito ali. Eu que tive que mandar reabrir", disse Mendes.

Segundo ele, o Governo do Estado, por meio da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), demorou a admitir que não dá para fazer uma obra de tamanha envergadura EM poucos meses, como prometeram a própria pasta e o consórcio de construtoras responsável pela obra.

De qualquer forma, o prefeito disse que "torce" para que o VLT fique pronto. "Não importa a data, mas vou torcer para que a obra fique pronta", afirmou.

Cronograma

Conforme MidiaNews informou, após admitir que o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) não ficará pronto de acordo com o cronograma, o Governo do Estado afirmou que espera concluir, até a Copa do Mundo, a implantação do modal no trecho que vai do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, até a região do Porto, em Cuiabá.

Segundo o secretário da Copa, Maurício Guimarães, o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, responsável pela execução do projeto de R$ 1,477 bilhão, deverá concluir todo o projeto – nos eixos 1 (Aeroporto-CPA) e 2 (Coxipó-Centro) – até o final deste ano. O prazo extra foi concedido pelo Governo do Estado.

"Estamos priorizando para que tenhamos efetivamente concluída a via permanente até o Porto, e esperamos a conclusão total [da obra do VLT] para o final deste ano. O projeto continua o mesmo e, durante a Copa, as obras irão prosseguir nos locais que não impactam diretamente a logística do evento, como na [Avenida] Fernando Corrêa. Não paramos por causa da Copa do Mundo", disse.

Segundo Guimarães, a instalação dos 10 km de trilhos específicos para o Centro de Manutenção e Operação do VLT, localizado na antiga Vila Militar (próximo ao aeroporto), já está em fase final e, na sequência, o consórcio dará início à implantação da via permanente na Avenida João Ponce de Arruda, em Várzea Grande.

"Precisamos da finalização de alguns detalhes de drenagem para que possamos começar. A nossa meta é de que nós iniciemos esse trabalho, se não dentro deste mês, até o início de fevereiro", disse.

O sistema

O VLT terá 33 estações em duas linhas troncos e a maior vai ligar o CPA ao Aeroporto.

A outra linha sairá da Avenida Fernando Correa da Costa até a Praça Bispo Dom José, na Avenida da Prainha, onde haverá integração entre as duas linhas troncos. Serão 22,2 quilômetros de trilhos.

Fonte: Midia News

Nenhum comentário:

Postar um comentário