sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Primeira etapa do VLT nem saiu do papel e Governo já pensa na segunda

15/01/2016 - Bahia Prime

O otimismo se mostrou após a apresentação do projeto a um grupo de empresários interessados

por Tiago Di Araujo

A primeira etapa do projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Salvador ainda nem saiu do papel, mas estudos para uma possível segunda etapa do novo modal de transporte já começa a ser pensada pelo Governo do Estado. 

O maior avanço até o momento foi a apresentação do projeto a um grupo de 40 empresários, interessados em financiar o sistema. A apresentação aconteceu nesta sexta-feira (15), na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), em Salvador. 

Caso o projeto não pare na promessa ou em qualquer outro impedimento, a primeira etapa deverá substituir os trens do Subúrbio Ferroviário, tendo o trajeto de Paripe até o Comério ampliado, partindo da avenida São Luís, no Subúrbio, contendo ao todo 21 paradas. 

Mas, mesmo antes das obras serem iniciadas, o Governo já pensa na etapa seguinte, mas admite que depende de estudos. A dúvida está em relação qual será o segundo trajeto, de Paripe à estação de Metrô do Retiro, passando pelo Largo do Tanque, ou do Comércio até à Lapa. 

Apesar de não ter tudo definido, a ideia foi comemorada pelo  secretário da Casa Civil, Bruno Dauster.  “Este é mais um passo para a concretização deste projeto. Estamos apresentando para a sociedade a primeira modelagem do VLT do Comércio até São Luís de Paripe, através de uma estrutura de Parceria Público-Privado (PPP), e que, em uma segunda etapa, poderá fazer uma articulação direta com o metrô, seja no Retiro, com uma ligação Santa Luzia-Retiro, seja na Lapa, com uma ligação Comércio-Lapa”.

Segundo ele, participaram da apresentação fornecedores de equipamentos, projetistas, consultores e empresas de construção civil, convocados por meio de anúncio público feito em jornais de grande circulação em Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro, para garantir a maior participação possível. 

Pelo menos o projeto está andando, mesmo que em pequenos passos. Já o BRT, projeto da Prefeitura de Salvador, que depende da liberação de recursos do Governo Federal está completamente parado. O prefeito ACM Neto chegou a afirmar que se o dinheiro não for liberado é porque trata-se de perseguição política. Já o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, garantiu que a verba será disponibilizada, mas até agora nada. 

http://bahiaprime.com.br/bahia/primeira-etapa-do-vlt-nem-saiu-do-papel-e-governo-ja-pensa-na-segunda.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário