sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Governo tem um mês para negociar retomada das obras do VLT de Cuiabá

02/12/2016 - Circuito MT

As obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) serão retomadas e essa é a prioridade número um do novo Secretário de Estado de Cidades Wilson Santos. Pelo menos foi o que garantir o novo gestor da pasta nesta quinta-feira (01). Segundo ele, até o dia 29 de dezembro de 2016, o Governo do Estado e o Consórcio VLT deverão se entender ou o contrato será rescindido. A determinação da Justiça, segundo o secretário, já está sendo cumprida e as negociações tiveram início nesta semana.

“Houve uma decisão muito importante em que o governo deverá cumprir uma orientação do judiciário que nos deu 30 dias uteis para nos entendermos com o consórcio VLT. Nós decidimos cumprir essa orientação e abrimos negociação com o consórcio. A partir desta semana estamos negociando com a retomada das obras”, contou Wilson Santos em coletiva na manhã desta sexta-feira (01.12).

Ainda não há prazos para retomadas das obras e segundo o secretário, o VLT não será entregue 100% até o final da gestão do governador Pedro Taques. “O Ministério das Cidades estabeleceu o VLT de Cuiabá a Várzea Grande como prioridade. O Governo tem ainda uma capacidade de endividamento de mais de R$ 2 bilhões, mas as obras não deverão ser finalizadas até o final da nossa gestão. Nós vamos destravar e retomar as obras”, contou.

Wilson visitou o modal na cidade do Rio de Janeiro e contou que lá conforme os trechos são finalizados o modal já passa a operar e o modelo deverá ser seguido em Cuiabá. "De início, estão previstos a liberação do trecho do Aeroporto até o Porto", assegurou. A obra do VLT foi licitada por R$ 1,4 bilhão e projetada para ser entregue a tempo da Copa do Mundo de 2014, o que não aconteceu.

Passagem

Durante a coletiva, o secretário explicou que o valor das passagens será igual a dos ônibus, com integração e valor. Os ônibus intermunicipais irão perder a linha, pois o modal passará em Várzea Grande até Cuiabá. No marco zero do VLT, onde fica a estação será o ponto aonde os ônibus que vem dos bairros da cidade deixaram os passageiros. Assim a estação servirá como terminal para quem virá para a Capital e para quem precisa ir para outro bairro de Várzea Grande.

“Nós queremos que a operação do modal não seja feita pelo Estado nem pelo Município, mas sim pela iniciativa privada e vamos fazer paralelamente a construção do VLT uma Parceria Pública Privada (PPP) e serão eles que irão operar o VLT. A tarifa terá que ser a tarifa do ônibus tem que ser integrada, por isso nós queremos que a PPP seja na mesma modelagem da do Rio de Janeiro. Em torno de 25% será entregue aos ônibus, aos empresários das empresas de ônibus para que não haja uma rixa”, explicou Wilson Santos.

Outras obras

Três prioridades foram exigidas pelo governador ao novo secretário: A retomada das obras do VLT, a conclusão de todas as obras da Copa do Mundo de 2014 e as emendas parlamentares dos congressistas e deputados estaduais e convênios com municípios. “Nós sabemos que não temos condições de tocar tudo, então nós vamos estabelecer prioridades e vamos trabalhar com essas prioridades”.

Segundo Wilson, todas as notícias sobre a retomada das obras da Copa serão apresentadas nas próximas semanas, mas ele garante que a do Aeroporto deve ficar pronta até o final do ano. “Aeroporto já tem 75% das obras concluídas, estamos avançando na climatização, espero até o final do mês entregar, e também na parte do forro com a solução do ar condicionado teremos 96% das obras concluídas”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário